Como é ser alérgica a cosméticos

Pois é… você leu certo. Pensei muito antes de contar isso por aqui, porque não sabia muito ao certo como escreveria sobre esse assunto sem “levantar orelhas” aí do outro lado com essa revelação rs.

Mas vou direto ao ponto: há 3 anos desenvolvi intolerância a certas substâncias presentes em cosméticos. Ou seja, se uso algum produto que tenha pelo menos 1 das 5 substâncias das quais minha pele não tolera, desenvolvo pelo corpo uma alergia de contato, que pode variar de reação, dependendo de qual delas for.

Veja bem: eu nunca tive alergia a absolutamente nada na vida. E, de uma hora para outra, produtos que eu já estava acostumada a usar, passaram a me causar irritação.

Tudo começou quando testei um creme anti-rugas, que nunca tinha experimentado. Na época, achava que por ter começado a usar o produto exatamente no mesmo mês de vencimento, poderia ser a razão para a alergia que me deu nos olhos.

alergia-pele-dermatite-teste-contato

Um pouco antes disso – praticamente na mesma época – também notei que minha axila estava coçando fora do comum. Achei que fosse a lâmina velha do “barbeador”, ou algo do gênero, e não dei muita bola. Mas como coçava demais, acabei criando uns vergões que me causaram umas manchas vermelhas horríveis na pele.

Aproveitei o caso da alergia do anti-rugas e fui ao dermatologista checar os dois. O médico chegou a pensar em ser uma alergia do meu esmalte (pois é, a reação de alergia a esmaltes se dá nos olhos! Sabiam? Eu não). Mas eu tinha feito as unhas depois de ter tido a reação alérgica. Então, ele concluiu que não era a causa e me passou alguns cremes de manipulação para melhorar as irritações, além de pedir pra suspender o uso do anti-rugas.

Depois de alguns meses, já com a alergia dos olhos controlada há semanas, comprei um frasco novo de um demaquilante que já estava acostumada a usar (cheguei até a fazer resenha aqui no blog). E para a minha surpresa, o que aconteceu? Alergia nos olhos de novo! Achei estranho. Usei novamente o creme que o dermatologista tinha me passado e suspendi o uso do demaquilante.

Mais alguns meses depois, fui pegar sol – coisa que sempre fiz e faço no verão – e usei um protetor que tinha em casa. Ainda na validade, e que, por sinal, também falei dele por aqui. E vocês já sabem o que aconteceu né? Alergia! Mas esse caso foi até meio atípico, porque a irritação se concentrou só no colo. De primeira, nem associei que pudesse ser o protetor (já que já tinha usado antes), mas que pudesse ser o biquíni novo (que tinha uma argola que segurava a alcinha). Achei até que pudesse ser alergia a níquel, metal ou algo do tipo.

Depois de todos esses eventos, resolvi – finalmente e um ano depois do primeiro caso – marcar com uma alergologista. Contei todos esses acontecimentos, citei os produtos que tinha usado e a conclusão da médica foi: eu precisava fazer um teste de alergias de contato. E além do teste padrão, o recomendado era realizar um exame complementar só com teste de substâncias presentes em cosméticos (já que todas as alergias anteriores envolviam algum tipo de produto).

O exame consiste basicamente em colar nas costas um adesivo grande com “gotas” de 30 substâncias diferentes. O exame de cosméticos testa mais 10 delas. Esses adesivos ficam nas costas por 48h e você não pode molhar. Dois dias depois deve retornar ao consultório para o médico fazer a “leitura” do exame: tira o adesivo e vê quais substâncias reagiram contra a pele.

alergia-pele-dermatite-teste-contato-exame

No exame padrão minha pele reagiu a Paraben mix (qualquer uma das variações de parabenos) e a Perfume mix (misturas de óleos+álcool). Ambas as substâncias são presentes, principalmente, (advinhem?) em cosméticos. Os parabenos, por exemplo – que você já deve ter ouvido falar – é encontrado em produtos que precisam de uma certa conservação da fórmula, como protetores solares, cremes (alô anti-rugas!), loções, maquiagem, batom etc. No grupo deles também está o Fenoxietanol (phenoxyetanol), outro grande inimigo meu. Essas substâncias reagem na minha pele como grandes manchas vermelhas, que ficam em relevo e “esquentam” a pele (olha ai embaixo). Sabe o caso que contei da axila? Meu desodorante tinha esse componente!

alergia-pele-dermatite-teste-contato02

No teste complementar específico de cosméticos tive reação a mais duas substâncias: Tioglicolao de amônio (Thioglycolate) e Trietanolamina (Triethanolamine). A primeira substância é encontrada geralmente em cremes de depilação e produtos para permanentes de cabelos. A segunda é muito comum em produtos mais cremosos, como condicionadores, loções, hidratantes, sabonetes, etc, e a reação que fica na minha pele é de porosidade.

Ou seja, desde então, tenho que ler absolutamente todos os rótulos dos produtos, para checar a composição, antes de comprar/usar.

A adaptação foi complicada, mas com o tempo peguei prática em passar o olho pelas informações e confirmar se posso ou não usar. Mas confesso que é bem chato porque, como vocês já devem ter concluído, fiquei super limitada a usar certos cosméticos. Brinco que vou morrer velha, enrugada e cheia de celulites porque praticamente todos os produtos desse gênero tem substâncias que me dão alergia (geralmente, phenoxyetanol) rs.

alergia-pele-dermatite-teste-contato01

Resolvi expor aqui essa minha “recente particularidade” porque imagino que tem muita gente por ai que nem desconfia que pode desenvolver alergias assim, do nada. Segundo a médica que fez os meus exames, isso é comum e não tem uma razão ou histórico familiar que venha causar esse tipo de intolerância, em qualquer idade.

É importante ressaltar que não é porque uma substância é geralmente presente em uma determinada categoria de produto que ela sempre estará em sua composição! Por exemplo, não é todo e qualquer hidratante que tem trietanolamina na sua fómula. Entende?

Achei que seria importante também contar para que vocês entendessem as minhas limitações para testar certos produtos que recebo. Os de cabelo, por exemplo, eu até testo – quando acho interessante, principalmente os de cachos – mesmo tendo alergia rs #blogueiravidalouca. Uso em umas duas lavagens, faço a resenha e paro de usar. Mas quando são produtos que precisam de uma certa periodicidade de uso para verificar a eficácia, tipo um creme anti-aging ou uma loção pra pele de efeito clareador, por exemplo, e que tenham componentes que eu sou alérgica, eu não vou testar. Logo, infelizmente, vocês não verão a resenha por aqui.

Pra compensar, divulgo praticamente todas novidades que recebo (quando conto que “chegou por aqui”, geralmente nas redes sociais do blog – Facebook e Instagram). Justamente porque sei que não é sempre que poderei testar o produto e, segundo, porque acho bacana divulgar o lançamento para vocês conhecerem o que há de novo no mercado. Nesses casos, passo apenas a informação sobre o produto e conto o que ele promete.

O lado bom disso tudo é que essa minha condição me deu a oportunidade de conhecer produtos mais naturais. Tem marcas que conseguem fazer produtos incríveis, sem qualquer tipo de conservante. Vocês ainda verão por aqui mais das minhas descobertas, com certeza! ;)

E é isso.
Desculpem pelo post giga! Espero que tenham gostado das informações e da sinceridade (e que não tenham se assustado com as minhas fotos rs).

Alguém alérgico por ai?

Comentários

comentários

11 pensamentos sobre “Como é ser alérgica a cosméticos

  • 22 de julho de 2015 em 01:58
    Permalink

    Me abraça! Nem preciso dizer que adorei o post, né? <3
    Com certeza as alérgicas vão adorar as dicas.

    :*

    Responder
  • 22 de julho de 2015 em 11:54
    Permalink

    Narda, eu sou alérgica ao creme antirrugas da Roc (aquele fabricante suuuuper caro)e um (dizem que é) pó de ouro da Avon. Ganhei um frasco de cada e fiquei super triste por não poder usar. :(

    Responder
    • 22 de julho de 2015 em 11:56
      Permalink

      Narda, sugiro, quando você receber algum produto assim dos fabricantes, que dê para alguma amiga sua testar ou sorteie com suas leitoras. Eu iria amar receber um produtinho! rsrsrs

      Responder
      • 14 de agosto de 2015 em 13:15
        Permalink

        Oi Raquel!
        Já vi umas pessoas reclamando desse pó de ouro da Avon viu… quanto a mandar produtos pras leitoras, seria legal mesmo. Mas não sei se teria a disponibilidade (and $) pra mandar sempre rs. Fora que também não ia ter garantia que depois ela me ajudaria com a resenha do produto, entende?
        É uma situação delicada, mas vou maturar a ideia ;)
        Beijos!

        Responder
  • 22 de julho de 2015 em 14:33
    Permalink

    Ai rs tenho quase certeza que faço parte do clube das “Naturebas” vou procurar um médico logo e resolver minha vida em relação aos cosméticos, pois estou sem usar mais, hidratante etc há alguns meses bj

    Responder
    • 14 de agosto de 2015 em 13:16
      Permalink

      Dani, é super importante procurar um médico especialista. Vai sim, pelo menos você descobre certinho o que não pode usar ;)
      Beijos!

      Responder
  • 27 de julho de 2015 em 10:56
    Permalink

    Minha alergia é a perfumes e tudo que tenha canela mas olha que ironia, nunca tive crise!
    Mas tô de olho!

    Responder
  • 14 de agosto de 2015 em 13:22
    Permalink

    Eu uso perfume normalmente também, mas não posso – por exemplo – borrifar ele direto na pele e nem numa distância muito curta. E já percebi que a alergia só aparece em perfumes com determinadas fragrâncias/componentes.
    Beijos!

    Responder
  • Pingback: Para cachos: Acquaflora Forma hidratante modelador e ativador | Hi-Lo | Narda Negrão

  • 30 de outubro de 2015 em 16:32
    Permalink

    Narda, foi tudo que eu precisava para me ajudar entender, sobre esse Parabeno.
    Comecei fincando com meu rosto cheia de placas vermelhas, coçando e muito irritada.
    Fui ao dermatologista onde o mesmo fez diversos teste de alergia onde diagnosticou que tenho alergia em cosmeticos, conservantes como parabeno.
    Poderia me ajudar quasis os produtos que você usa que não tem parabeno…
    Preciso muito saber pq estou tendo dificuldade de achar shampoo, condionador e maquiagem…

    Muito obrigada!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *